Noções de tempo

fevereiro 3, 2015

Sinto o tempo
no digitar de cada palavra.
No meu silêncio enquanto penso
no ar que toma tempo para entrar
e que dentro de mim envelhece e vai embora.
Sinto o tempo no soar dos acordes
no completar das frases
na construção e conclusão de cada ideia.
Sinto o tempo seguir e não repetir
em cada releitura que faço deste poema
por toda lembrança e novidade da minha história
em toda sua eterna pressa e demora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s