Noções de tempo

fevereiro 3, 2015

Sinto o tempo
no digitar de cada palavra.
No meu silêncio enquanto penso
no ar que toma tempo para entrar
e que dentro de mim envelhece e vai embora.
Sinto o tempo no soar dos acordes
no completar das frases
na construção e conclusão de cada ideia.
Sinto o tempo seguir e não repetir
em cada releitura que faço deste poema
por toda lembrança e novidade da minha história
em toda sua eterna pressa e demora.