Posso estar errado

fevereiro 18, 2013

Me reservo ao direito de minha ignorância
e ao luxo de poder errar.
Me entrego aos fatos que não negam.
E aquilo que não tem jeito.
Errar é o que faço dia a dia
e o que repito com todo respeito.

Minha humanidade abraça a condição
que as minhas falhas compõem por defeitos.
O imperfeito é um boa intenção
e o perfeito é só pra deleito.

Não tenho tempo na vida
para saber tudo que houve.
A vida é muito curta
E a memória muito fraca.
Quando afirmo com firmeza
Que a ignorância é uma constante
Embora soe dissonante,
é a maior de minhas certezas.

(mas posso estar errado)