novembro 30, 2008

o que escorre nas veias

o que se escova nos dentes

o que se bebe ardente

é vida, é vida

o que se impulsa no cerebro

o que se pulsa no peito

o que se pensa da vida

é vida.

Boas noites

novembro 28, 2008

Solo

Durmo toda noite com a Nina
não se espante!
Ou comece a fazer fofocas…
A nina não me namora
nem eu namoro ela
temos uma parceria gostosa
eu deito nela
ela me acomoda
faz em mim um carinho estático
eu durmo
ninguém se incomoda.

Ah! Como é bom ter a Nina
ter-la todas as noites!
Acomodando minha cabeça
como se ela fosse nuvem!
Macia e deliciosa Nina!
Querida e estimada!
Fiel companheira de noitadas!
Te adoro!
Você é mais que uma almofada!
Você é um travesseiro completo!
Nas noites, meus sonos, você completa.

A cabeleireira

novembro 28, 2008

Como ela cortava cabelo mal!
Nunca vi mão tão incerta…
Tesoura mais cega…
Penteados tão anormais!

Dependendo dos cortes dela
ainda morreria de fome
e só não morreu até hoje
porque era muito, muito bela.

Já fui lá ao menos um bocado de vezes
e agradeço ao mundo por não parar de crescer cabelo
porque “nossa manho!” é o comentário de todos
depois de verem o desapego que tenho com os pelos.

Mas eu parei de passar por lá
não estava fazendo bem algum
por cortar o cabelo toda semana
além de começarem a me chamar gay
estava parecendo um belzebu.

Após o meu sumiço
a cabeleireira emagreceu
perdeu o seu pote de ouro
que era o cabelo meu.

Tomei uma derradeira decisão
com um grande pesar no peito
Para evitar sua morte ou demissão
irei lá para raspar o cabelo.

Agora poderei a cada quando vê-la
e tê-la tocando minha cabeça
Ah! Cabeleireira não pereça!
Se um dia tu vier feia na segunda
não durará lá até terça.

Para a musa

novembro 28, 2008

Queria sentar contigo e beber três doses de tequila
e duas margueritas!
Perder-me de tanto babar sua arrogância
de tanto admirar o seu normal
mergulhar em amor quando você me ignora!
Ah! minha musa! pise!
Pise que eu gosto!
Me arraste e me esfregue
me taque no chão!
Me odeie!!
Me odeie muito!
Te adoro!
Acima de tudo!
Te adoro!
Quanto pior você for
mais vou gostar de ti.
quanto mais você cuspir
mais de você vou ter.

Gerações

novembro 27, 2008

Arte passada
usada
esquecida.

Existe uma saida?

Eternamente morto
passageiro vivo
momentos.

Sou eu aquele que é muitos outros
como você.
De terras remotas somadas sou eu
como você.
Fruto do passado
parte do futuro
futuramente esquecido
esquecido do passado
passado.

Lembrado por meu sangue, por minha aparência
histórias de saliência
ofuscadas nas mortas gerações

Vilões ou não
não posso julgar.
Se criaram ou se fugiram
se imitaram ou lutaram
esquecidos…
Passados…
Meu futuro.
Futuro presente

Eternamente esquecido
eternamente instante.

Morte e tempo
constante.

Início

novembro 27, 2008

Inicio

Pensar em como começar é um começo que não começa.